Ser feliz no trabalho, certamente, é um grande privilégio!

Se lembrar que passamos muito tempo da vida dedicando ao trabalho, isso sem contar a importância que ele tem na nossa sociedade, encontrar uma profissão que seja satisfatória se torna tarefa de grande importância.

 

Mudar de profissão pode ser um enorme desafio, mas não é impossível. E quando dá certo, é extremamente, compensador! Digo por experiência própria.

Muito jovem e ainda bastante ingênua, até eu diria, escolhi ser engenheira. Tinha muita facilidade e gostava das exatas. Não tinha dúvidas, queria ser engenheira. Mas, já na faculdade, a grande decepção. Não é era o que eu queria. O que fazer? Se por um lado, já sabia que não era isso, por outro, o que seria então? Na dúvida, fui seguindo... de modo que me formei e trabalhei 4 anos com desenvolvimento de software em multinacionais de Telecomunicações.

Nesse meio tempo, vivendo e tendo novas experiências, o novo desejo foi se esboçando dentro de mim, queria ser psicóloga. Prestei vestibular de novo e fui estudar na USP. Dessa vez, explorava muito mais as diferentes possibilidades, além dos estágios curriculares, fazia vários extracurriculares. Me encantei pela Psicanálise! Mesmo assim, os caminhos são diversos. Depois dos diferentes estágios, consegui definir, adoro a clínica! E assim, hoje sou psicóloga clínica e psicanalista. Foi uma das melhores coisas que já fiz por mim mesma.

Isso me gera empatia com as pessoas que vivem essa angústia de estar no lugar errado. E gostaria de poder ajuda-las nesse processo tortuoso. Gostaria de deixar bem claro que não se trata de coaching e sim de processo analítico. Aliás, um dos aspectos da Psicanálise que me encanta é, justamente, o seu poder de transformação!

 

Deixo o convite!

MUDANÇA DE PROFISSÃO